terça-feira, 9 de agosto de 2011

razão metafísica

onde se encaixa a inércia
da ação e reação morosa
encaixotada em teorias 
relativas técnicas distintas
foda-se a vertente cientifica
presos na mesma metafisica...
caos dor sofrimento
não existem para nós
colagens desfiguradas de átomos
simplesmente somos 
arriscar o último fosforo
misturar medo
com vontade de errar
Raciocine depressa
Trabalhe inutilmente 
Dois mais dois sempre 
resultados diferentes
e se formos semelhantes
cairemos no esquecimento
talvez criemos novas diretrizes
mas ainda somos idiotas

4 comentários:

  1. Muito bem vindo =D

    Cirandemos nossos passos falsos linkando esses elos que acabam por se tornar uma bela estória!!!

    ResponderExcluir
  2. Que belo grito João, grite sempre, sempre...

    ResponderExcluir
  3. sempre idiotas!

    Poema indigesto o seu! Parabéns! Gostei muito!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. AHH, muito bom cara, gostei pra caramba desse poema, parabéns!!!! \,,/
    vlw

    ResponderExcluir